A Terapia de Bowen foi desenvolvida nos anos 50-60 do século passado na Austrália, por Tom Bowen que, através da experimentação contínua, criou um método diferente e único, uma técnica não invasiva, suave e altamente eficaz. Em 1973 o Comité Parlamentar Australiano conclui que a taxa de sucesso de Tom Bowen seria de 88% aproximadamente. A eficácia da Terapia de Bowen despertou o interesse dos profissionais de saúde tendo, desde 1986, vindo a ganhar reconhecimento e popularidade.

A Terapia de Bowen consiste numa série determinada de manipulações de grande precisão mas muito suaves (não se realizam ajustamentos estruturais ou mecânicos, nem manipulações forçosas). O terapeuta realiza séries de movimentos cruzando com os seus dedos estruturas como músculos, tendões, fáscia ou ligamentos, em locais específicos e precisos. Os movimentos Bowen provocam efeitos ao nível de todo o sistema, produzindo o máximo de resultados com a mínima intervenção.

A terapia de Bowen pode ser aplicada a todas as pessoas: atletas, recém-nascidos, bebés, crianças, jovens, adultos, idosos e grávidas.

Em média a Terapia de Bowen tem sessões de 30 a 45 minutos, podendo ir até 1 hora e 30 minutos.